top of page

O que são os malwares?


Cibersegurança, Malwares, vírus, segurança de dados


A palavra malware surge da fusão de “malicious” (“malicioso”, em inglês) com “ware” de software, incluindo qualquer software indesejado ou malicioso. Esta definição também faz parte dos vírus, ransomwares, spywares e outros tipos de ataques que são capazes de danificar sistemas, programas, sites, apps e outras ferramentas e recursos relacionados à tecnologia.


Os malwares podem ter diferentes objetivos, podendo ser utilizados para causar diferentes tipos de prejuízos, tanto na máquina, no sistema, quanto no software, para a coleta de dados ou espionagem.


A palavra vírus é mais antiga do que a malware e não vem sendo muito utilizada, mas vírus surgiu aproximadamente em 1990, onde era definido como um conjunto de "pragas virtuais", com a capacidade de se multiplicar. Na atualidade, temos que lidar com diversos tipos de ameaças que agora fazem parte do mundo dos malwares. Confira alguns:


Spyware

É um tipo de programa invasor que tem o objetivo de se infiltrar no sistema de computadores e smartphones, com a finalidade de coletar diversos tipos de dados e informações pessoais do usuário de uma maneira ilícita, e por fim, ele encaminha essa coleta de dados para terceiros, visando lucrar através de dados roubados.


Ransomwares

Eles são denominados como "sequestradores", que de maneira simples invadem e roubam os dados do sistema ou do usuário e exigem uma espécie de resgate para a devolução dos dados.


Adwares

A palavra “ad” é de anúncio, em inglês. Os adwares se instalam em sistemas com a finalidade de encher o usuário com muitos anúncios de publicidade. Eles não representam um risco muito alto, porém, eles incomodam e podem danificar e causar lentidão nas máquinas.


Existem muitos outros tipos de malwares e vírus que se comportam de maneiras diferentes e possuem suas particularidades. Nos períodos atuais, houve muita inovação na área de cibersegurança. Diversos pesquisadores e até hackers se dedicam à segurança cibernética com o objetivo de existir mais segurança no ambiente virtual.


Entretanto, uma coisa ainda continua a mesma: a responsabilidade do usuário em relação a como evitar esses tipos de riscos que se podem correr no mundo digital.


Basicamente, o que você pode fazer para se prevenir de qualquer tipo de ameaça é manter sempre o antivírus de sua máquina atualizado, não clicar em anúncios e links suspeitos, utilizar ferramentas de proteção de senhas, como proteção de dois fatores e diferentes senhas para seus cadastros e, lógico, sempre ter um bom senso para tudo que seja muito sedutor e atrativo na internet.


Posts recentes

Ver tudo

Comentários


  • Instagram
  • LinkedIn
  • Facebook
bottom of page